Projeto Cuidare atende pacientes com Alzheimer e familiares

Projeto de extensão comunitária inclui oficina para comunidades de Canoas

A possibilidade de acesso a direitos sociais e o fortalecimento da função protetiva, tanto familiar quanto comunitário, é o objetivo do projeto de extensão universitária Cuidare, do curso de Serviço Social. Profissionais e acadêmicos da Ulbra atendem a dois públicos prioritários: Pessoas com demência tipo Alzheimer e familiares e famílias em situação de vulnerabilidade social. Os encontros acontecem às segundas-feiras, das 14h às 16h30min (famílias em situação de conflitos) e às quartas-feiras, das 9h30min às 12h (idosos com Alzheimer e suas famílias), no Centro Multiprofissional da Ulbra. O Cuidare também desenvolve a oficina Viver em Família, em entidades da rede assistencial de Canoas. Informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3477-9269 ou no e-mail secsersocial@ulbra.br.

O atendimento para pacientes com Alzheimer trabalha o entendimento dos familiares sobre a doença, discute alternativas de cuidados e fortalece os laços protetivos. Aos idosos, são oferecidas atividades para o desenvolvimento da memória, do fortalecimento de relações sociais e de lazer. A equipe é composta por dez acadêmicos voluntários dos cursos de Serviço Social, Psicologia e Fonoaudiologia, uma assistente social, um médico e professoras do curso de Serviço Social, Michelle Clos e Cláudia Giongo, que coordena o projeto.

O atendimento para as famílias com conflitos entre casais, pais e filhos, colegas de trabalho, dificuldade de relacionamentos com filhos adolescentes, gravidez na adolescência é particularizado. A partir da compreensão da dificuldade, é construído com a família um plano de intervenção e combinadas entrevistas de acompanhamento.

“Estar com alunos em um projeto de extensão como este possibilita estar mais próximo do aluno e da realidade profissional e social. Acompanhamos o aluno e o paciente de perto, atendemos juntos. São momentos muito especiais para o aluno, para o professor e para a comunidade que é beneficiada com serviços importantes”, enfatiza Cláudia.

Os resultados do projeto comunitário encantam os acadêmicos. Ariane Moreira, aluna de Psicologia, está no segundo semestre de atuação como voluntária no atendimento a idosos. “Ingressei no curso pensando que ia trabalhar com crianças e adolescentes. Mas a melhora na qualidade de vida que podemos levar ao paciente com Alzheimer é uma satisfação profissional”, garante a voluntária. O grande número de pacientes com a doença degenerativa que está sendo identificado no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), em Canoas, despertou o interesse da estudante de Serviço Social Sônia Souza Bitencourt. “É o primeiro projeto de extensão que participo. Tenho interesse de estar mais próximo da prática dos atendimentos”, destacou.

Repercussão da matéria e release:

G1 e Jornal do Almoço – RS:

Projeto atende pessoas com Alzheimer em Canoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s